Projeto Amigos: A Bicicleta que traz esperança

Você já teve a vontade de mudar algo ao seu redor que não parecia correto? Provavelmente sim.

Melhorar a vida de crianças que vivem na pobreza ou em vulnerabilidade social é o desejo de muitas pessoas. E isso não é por acaso. No Brasil, de acordo com um levantamento da Fundação Abrinq, 40,2% das pessoas com até 14 anos vivem em situação de pobreza, quase 4 milhões vivem em favelas e 17,5% das nossas adolescentes se tornaram mães antes de completarem 19 anos.

A pobreza e a desigualdade social são fortes propulsores para que essas crianças e jovens tenham mais dificuldades. Eles estão sujeitos a altos índices de violência (inclusive doméstica), evasão escolar e até problemas de saúde, sobretudo àqueles que vivem em locais sem saneamento básico.

Mas, como modificar esse quadro? Apoiando e contribuindo com projetos sociais sérios e que realmente façam a diferença na vida dessas pessoas. Quer saber mais? Veja as ideias do PROJETO AMIGOS que você precisa conhecer!

A Bicicleta que traz esperança Projeto Amigos

No ano de 2011 Foz do Iguaçu estava em primeiro lugar no índice de homicídios entre adolescentes, isso realmente mexeu muito conosco e entendemos que não é suficiente apenas cobrar do governo, precisamos nos levantar e lutar pela transformação dos ambientes onde estamos inseridos. Então, de uma forma bem simples começamos um grupo de pedal no domingo de manhã , passávamos por adolescentes e crianças na rua e perguntávamos: -Quer pedalar conosco? A resposta era: -Quero! Mas, não tenho bike. O líder do grupo respondia: ” vamos conseguir uma para você”.

Como assim, conseguir uma para você ? Não tínhamos recursos pra isso, mas a vontade de fazer algo era grande. Então a ACCI- Associação Ciclística Cataratas do Iguaçu, nos cedeu a casa do ciclista para montarmos uma oficina de bike, passamos então a correr atrás de doações, peças , bicicletas quebradas, etc, e começamos a reunir esta galera duas vezes por semana, eles aprendiam a montar bikes para eles usarem a partir das doações. Este lugar virou ponto de encontro para crianças e adolescentes que antes passavam muito tempo na rua .

Logo conseguimos um espaço que nos foi cedido para montarmos a oficina Amigos da Bike. Nos momentos na oficina e nos pedais , conversávamos com eles podendo assim passar princípios e valores, além de sempre falar sobe esperança. Logo eles começaram a participar de algumas competições de mountain bike, e mesmo competindo com bicicletas muito precárias eles tiveram ótimos resultados, a força de vontade deles nos impulsionava a continuar todos os dias. Em 2017 eles conheceram o Bicicross e se apaixonaram, mas não tínhamos nem bicicletas adequadas para o esporte e nem capacetes e equipamentos. O líder do grupo foi pra oficina e produziu a primeira bike (pesadaaa rsrsrs). Na primeira etapa do Paranaense fomos com um atleta e ele conseguiu o primeiro lugar … uau!

A partir da segunda etapa foram 13 atletas com 5 capacetes e 5 bicicletas, cada um competia na sua categoria e corria entregar a bike para outro competir, eles foram muito bem. Meninos e meninas sem esperança, começaram a viajar, participar de competições e ganhar, foi extraordinário. Chegamos no final do ano com três campeões estaduais e o restante também conseguiram boas colocações.

E assim fazendo trilhas no domingo, ensinado montar e consertar bicicletas e formando atletas foi que a bicicleta trouxe esperança para eles.

Somos gratos a Deus por podermos fazer parte disso e no decorrer do tempo apareceram preparador físico, fisioterapeuta e nutricionistas voluntários que foram melhorando o trabalho com eles.

Pois entendemos que pequenas ações profissionais podem trazer mais impacto do que uma simples doação. Por exemplo, um jornalista ou publicitário passar três horas do seu sábado criando uma ação de divulgação em redes sociais, para uma campanha de arrecadação de fundos para ampliação da sede da ONG, por exemplo, pode impactar muito mais do que a pessoa ir lá, uma vez só, e fazer uma festa de Natal ou Dia das Crianças. Às vezes é mais impactante uma pessoa ir lá, passar uma manhã organizando as finanças da ONG, ensinando a fazer uma planilha de fluxo de caixa, por exemplo, porque vai ajudar a instituição a saber quanto ela recebe de doação, quanto ela tem em caixa, quais suas despesas, quanto sobra pra investir no trabalho social, etc. A ideia é ajudar de forma simples, mas maximizar o impacto daquele trabalho voluntário, trazer um efeito mais duradouro.

Faça o mesmo e experimente essa emoção da doação. A nossa infância necessita e agradece este seu gesto de solidariedade.

Quer saber mais sobre o projeto ou apoiar esta causa?

Pode ser pelas redes sociais ou pelo telefone (45) 999994488 ou pelo Instagram

@amigos_projeto @fabianaduda

https://www.picbon.com/user/amigos_projeto/7474002041

Sou Viviane Mendonça , Ciclista, cicloturista e cicloativista há 15 anos
“Incentivadora do uso da bicicleta entre as mulheres!”
Facebook Fanpage – https://www.facebook.com/voudebikeesaltoalto
Instagram – https://www.instagram.com/vou_de_bike_e_salto_alto/
Por Viviane Mendonca – Geógrafa , historiadora e apaixonada por bicicleta

É mulher na bike que a gente quer ver no outubro rosa?

O pedal outubro rosa #juntassomosmais em Guarapuava foi lindamente colorido por mulheres maravilhosas. Cada uma no seu ritmo, no seu tempo e na sua vontade abrilhantaram as estradas e a cidade de Guarapuava. Parabéns a família @los_manolos_elas_no_pedal e @biksstore e a todos que colaboraram para este lindo e emocionante evento.

Saiba mais

Compartilhe suas considerações

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vou de Bike e Salto Alto. Mulheres amantes da bike e do salto alto encontram seu lugar para dividir experiências.

Acompanhe-nos


Seja notificada por e-mail sobre novas publicações