Dicas para você começar a pedalar

Parabéns pela decisão de se tornar uma ciclista! A nossa intenção com esse guia é ajudar você com os passos necessários para a construção do seu aprendizado, condicionamento físico e confiança pra aí então você se tornar completamente independente no pedal.

Mas lembre-se de que esse projeto é algo meio genérico e que você provavelmente já escutou isso de alguém, porém se você seguir essas instruções básicas, logo você estará pedalando livremente por aí.

Passo 1: Se posicionando na bike

Achar a bike ideal é um ponto crítico. Primeiro pense em qual será seu uso da bike e qual valor você quer gastar. Então:

Procure uma loja especializada com uma boa reputação (hoje em dia é fácil achar lojas especializadas também na internet). Planeje todas as perguntas que pensar. Se te tratarem mal ou não escutarem suas perguntas procure outra loja;Faça bastante pesquisa antes de se decidir. Componentes e material do quadro variam de acordo com a performance, peso e durabilidade, então é indicado conhecer um pouco de cada;Compre a melhor qualidade que seu dinheiro pode comprar – a com as melhores partes e os melhores materiais. Ela irá pagar de volta a você em termos de performance e conforto;Faça um test ride. Diferentes marcas têm componentes parecidos ou materiais de quadro similares numa faixa de preço parecida também, então fique tranquilo. Procure por equipamento que seja referente ao pedal que você planeja e por um selim confortável (se você continuar vai inclusive futuramente trocar ele). Planeje um pedal de 20 ou 40 minutos por bike;É sempre melhor escolher a bike que melhor te serve do que a bike que você mais gostou. Consultores de bike shops são treinados para achar o seu tamanho ideal de bike e de selim pra você.

Passo 2: Procurando um fit ideal

Uma vez que você tiver adquirido uma bike você deveria considerar procurar um profissional de bike fit. Nesse processo o profissional irá medir suas proporções e flexibilidade fazendo ajustes para ter certeza de como você pode pedalar mais eficiente e confortável baseado no tipo de pedal que você quer fazer. O fitter inclusive pode ser capaz de trocar alguns componentes como a mesa, o guidão ou o canote do selim.

Passo 3: Achando um selim ideal

Uma mudança geralmente praticada pelos ciclistas é o selim. Apesar de ser contra a lógica, você deveria evitar selins muito macios com muito preenchimento. Isso se dá devido ao fato de que seu peso irá afundar o modelo macio e irá pressionar contra a base do selim. Em vez disso, planeje usar um mais firme e mais estreito para bikes de Speed que vão dar mais suporte aos músculos e ossos do bumbum. Você irá inicialmente experimentar um pouco de dor enquanto seu bumbum não se adapta ao assento, mas isso com certeza irá diminuir em uma ou duas semanas de pedal.

Os selins não são iguais uns aos outros, assim como a bike você terá que escolher bem.

Passo 4: Ganhando energia

Uma vez pedalando você irá querer manter uma nutrição saudável regular durante os pedais. Você irá primeiramente consumir comidas simples e cheia de carboidratos. Coisas como gel, gomas de mascar, docinhos são convenientes e como bônus eles oferecem eletrólitos. Barrinhas de cereais são úteis também, mas tenha certeza de sempre verificar o tamanho e os ingredientes usados nela. Evite comer coisas de digestão complicada, muito gordurosas, ou barrinhas de proteínas. Geralmente você pode seguir essas guias.

Se você está pedalando por uma hora ou menos, água e lanchinhos devem ser o suficiente. Dependendo do seu tamanho você provavelmente queimará de 30 a 50 gramas de carbono por hora de pedal, então você deveria ter ao menos de 7 a 10 gramas de carboidrato a cada 15 minutos depois dos seus primeiros 45 minutos de pedal. Não dê uma de “Ah, eu como na próxima parada” – isso é uma armadilha, podendo te colocar em risco de ter uma queda de açúcar no sangue;Bebidas esportivas e suplemento hidrosolúvel providenciam uma melhor hidratação do que água. O ato de beber sódio e açúcar fazem o corpo ter um equilíbrio de fluídos, então eles são mais digestivos pelo sistema e aumentam a resistência, a energia e a recuperação pós exercício. Escolha uma bebida com eletrólitos e alguns carboidratos (mas lembre-se o fator dessas calorias devem ser levadas em consideração o quanto você come;Beba a cada 10 ou 20 minutos, tendo mais em mente a frequência do que a quantidade. Para distâncias mais longas é inteligente beber bastante líquido antes de começar, pois aí então começará mais hidratado.

Passo 5: Ficando em forma

Siga esses passos para ter pernas mais fortes e pulmões de um ciclista.

Comece devagar. Não tente ir muito longe. Começar com distâncias pequenas de – digamos que algo entre 8 e 12 Km por pedal – e vá aumentando a cada semana;Ande o máximo de dias da semana que puder. Essa não é a única maneira de ficar em forma, mas ajuda você a se adaptar a pedalar;Escolha suas rotas com consciência. Pelo menos nas primeiras semanas, evite colinas e ambientes muito cheio de aventuras;Recuperação é o mais importante. Descanse, essa é a chave para se tornar um bom ciclista, porque o corpo precisa se recuperar depois do pedal;Sempre há dias bons e dias ruins. Se você está sofrendo, fuja de atalhos;Esteja num grupo. Ache algum amigo que também está começando. Ou procure uma bike shop ou um grupo de pedal da sua cidade;Mantenha o caminho. Da forma que você preferir, num calendário, num app, ou num diário, é importante manter seu progresso.

Passo 6: Se mantenha atento

Com o tráfego, semáforos, neblinas e fadiga, pedalar pode parecer assustador a primeira vista. Mas aqui vão dicas básicas para lidar no trânsito.

Etiqueta: Se comunique com os veículos e os seus parceiros de pedal usando sinais de mão;Trocando marchas e cadenciando: Você irá pedalar mais efetivamente a 70 ou 90 revoluções de pedal por minuto(rpm). Para evitar de empacar, troque para uma coroa mais fácil toda vez que você estiver diminuindo – antes de parar em sinais de pare ou subindo colinas;Subindo colinas: Mantenha-se sentado, mantendo sua cadência alta e seus braços relaxados. Permaneça intermitentemente subidas longas ou para ocasionais explosões;Descendo: Pedale com as mãos próximas ao freios e otimize a tração e a direção. Olhe sempre para o fim da descida e freie antes da esquina, NUNCA nela. Freie usando os freio pra frear lentamente ou simplesmente parar.

Passo 7: Manutenção e problemas

Com esses simples passos, você pode manter seus pedais sem nenhum problema, e prolongar a vida útil da sua bicicleta.

Sempre dê uma olhada na sua bike antes de pedalar. Isso inclui verificar o ar dos pneus, verificar os freios, as correntes e uma olhada rápida na roda para ver se está tudo no lugar. Encha sempre o quanto estiver indicado no lado do pneu – de 90 a 100 psi;Lubrifique. Passe óleo na corrente sempre que estiver acima de 160 Km, mas ainda em tempo úmido;Mantenha a manutenção em dia. Mantenha a bike revisada ao menos uma vez ao ano;Aprenda a arrumar uma câmara. Algumas bike shops fazem workshops de como arrumar as bikes, mas geralmente não é algo necessário, em uma loja mais especializada a maioria dos funcionários podem te ajudar num tutorial.

Gostou da matéria??? Quer saber mais??? Conheça o Blog BIKE NERD.

http://bikernerd.com.br/

Administradora das redes sociais Vou de Bike e Salto Alto

É mulher na bike que a gente quer ver no outubro rosa?

O pedal outubro rosa #juntassomosmais em Guarapuava foi lindamente colorido por mulheres maravilhosas. Cada uma no seu ritmo, no seu tempo e na sua vontade abrilhantaram as estradas e a cidade de Guarapuava. Parabéns a família @los_manolos_elas_no_pedal e @biksstore e a todos que colaboraram para este lindo e emocionante evento.

Saiba mais

Compartilhe suas considerações

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vou de Bike e Salto Alto. Mulheres amantes da bike e do salto alto encontram seu lugar para dividir experiências.

Acompanhe-nos


Seja notificada por e-mail sobre novas publicações